Estação de tratamento

Estação de tratamento de Esgoto – ETE | ABC
Conheça os dados e como fazemos

Nas Estações de Tratamento de Esgotos, todos os componentes poluidores são separados da água antes de retornarem ao meio ambiente.

O Esgoto Bruto que chega às Estações passa por diversas etapas de tratamento, que acontece em duas fases, a sólida e a líquida.

Atualmente a Sabesp opera cinco Estações de Tratamento de Esgotos na Região Metropolitana de São Paulo e trata 18 mil litros de esgotos por segundo, com benefícios diretos para 8,4 milhões de habitantes.

A Sabesp procura cada vez mais soluções inovadoras para utilizar da melhor maneira possível os materiais resultantes do tratamento do esgoto, transformando-os em produtos.

Exemplos bem-sucedidos são o Reuso da água para fins industriais e o do lodo como fertilizante.

Estação de Tratamento de Esgotos da Região Metropolitana de São Paulo – ETE ABC
A Estação de Tratamento de Esgotos ABC iniciou suas operações em 05 de Junho de 1.998 e está localizada no município de São Paulo, junto a Av. Almirante Delamare e a margem esquerda do Córrego dos Meninos, que é divisa entre os municípios de São Paulo e São Caetano do Sul e serve as cidades de Santo André, São Bernardo do Campo, Diadema, São Caetano do Sul, Mauá e parte da cidade de São Paulo.

A ETE ABC foi projetada, nesta fase, para tratar uma vazão média de 3,0 m³/s de esgotos a nível secundário por processo de lodos ativados convencional, com grau de eficiência de 90% de remoção de carga orgânica medida em DBO e de sólidos em suspensão.

Os esgotos são transportados para a estação através de um sistema de esgotamento constituído por interceptores, sifões e emissários, totalizando aproximadamente 28 km de extensão, com diâmetros variando de 0,70 m a 2,50 m.

Na Etapa Final, através da ampliação do sistema de decantação, atingir-se-á a capacidade nominal de 8,5 m3/s.

O efluente final da estação é lançado no Córrego dos Meninos.

O processo de tratamento é constituído por duas fases: líquida e sólida.


A Unidade da Fase Líquida
Conta com estação elevatória final

• EEF;
• Grades Médias Mecanizadas;
• Caixas de Areia;
• Decantadores Primário;
• Tanque de Aeração e Decantadores Secundários.


A Unidade da Fase Sólida
Conta com adensadores por gravidade

• Adensadores por Flotação; Digestores;
• Condicionamento Químico dos Lodos;
• Desidratação Mecânica;
• Sistemas de Apoio;
• Edifício dos Compressores;
• Gasômetro/Queimadores;
• Edifício das Caldeiras;
• Sistema de Água de Utilidades;
• Sistema Elétrico;
• Sistema de Supervisão e Controle (SSC) e Sistema de Controle de Odores.

Para maiores informações visite o site: www.sabesp.com.br